© 2023 POR UP Experience. 

colaborcw@gmail.com |  R. Juiz de Fora, 1454, Sto Agostinho | Belo Horizonte, MG

  • Facebook Basic Black
  • Instagram Basic Black
  • Talita Camargos

Escritórios de Direito compartilhado: veja como um coworker inovou em uma das áreas mais tradicionai


Dá para imaginar um escritório de Direito sem um espaço tradicional? André Polycarpo não só imaginou, como prova que o caminho da advocacia pode ser diferente. Residente do Co-Labor, o advogado está à frente de um modelo inovador de gestão do escritório Costa e Polycarpo Advogados. O profissional começou o negócio sozinho e recentemente, em outubro de 2019, Daniel Costa juntou-se a ele. Uma das razões para Daniel tornar-se sócio de André foi justamente o ponto em comum de observarem uma forma inovadora de trabalhar e de prestar serviços jurídicos.

Além da sede em um coworking, nem todos os advogados trabalham no mesmo espaço físico. No Co-Labor, há o que o CEO André define como Unidade Mínima de Atendimento (UMA). Quatro pessoas trabalham no escritório compartilhado na unidade de Belo Horizonte. Porém, cada um tem liberdade de escolher de onde vai trabalhar desde que pelo menos duas pessoas estejam presentes no escritório para atender as urgências e existem poucas tarefas que devem ser executadas presencialmente. A intenção é garantir que sempre tenha alguém no Co-Labor para atender um cliente que aparece, ou um fato de urgência que demande trabalho em equipe, por exemplo.

Com o ingresso de Daniel na sociedade o escritório Costa & Polycarpo passou a ter dois pontos de atendimento a seus clientes de Belo Horizonte-MG, sendo um no CO-LABOR no bairro Santo Agostinho e outro na Região da Pampulha. Os próprios Sócios têm rotinas adequadas, variando em tarefas home office e nos escritórios, frisam que o importante é estar no estado mental e físico que melhor atender os desafios do caso específico, se a gravata desconcentra e incomoda, mais vale o resultado.

Mais qualidade e menos custos

A equipe não se restringe à “UMA”. De acordo com André, há advogados do Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Goiás, Brasília e Bahia. “Esse modelo de negócio me permite contratar os melhores do país para nos auxiliar dentro das especificidades de cada caso sem que eu esbarre em fronteiras geográficas. Inclusive, existem muitos profissionais que integram a equipe de advogados do Costa & Polycarpo que são consagrados em suas áreas, mas estão bem longe da sede. Alguns, trabalham em home office.

Também acontece de certos casos demandarem mais de um advogado, pois dizem respeito a mais de uma especialidade jurídica. “Assim, consigo ter uma equipe completa focando na gestão da ‘experiência conflitiva’ de maneira global sem esquecer do específico”, afirma.

Além disso, ele explicou que alguns profissionais só prestam serviço para a Costa & Polycarpo em momentos específicos. Dessa forma, há contratações pontuais, de acordo com a demanda que permite elevar a qualidade dos serviços a um justo preço para seus clientes.

O modelo de negócios adotado por André e Daniel permite que os custos sejam menores ao passo que aumentam a qualidade. Dessa forma, o valor repassado ao cliente é menor do que o de escritórios tradicionais que muitas vezes não conta com a visão holística do direito. É uma maneira de se adaptar ao mercado. Com um grande número de advogados disponíveis, honorários dispendiosos perdem para os escritórios que conseguem prestar o serviço por valores mais justos. Para Daniel, trabalhar de forma híbrida (home office + escritório tradicional + coworking) torna a expansão mais rápida e eficiente. “Muitas vezes não é necessário investir em uma estrutura pesada, eu consigo trabalhar de qualquer lugar de forma eficiente por meio do sistema que o escritório utiliza e prestar o serviço com qualidade”, afirma.

A preferência do cliente por esse tipo de escritório é ainda maior se o escritório conseguir alcançar a excelência, como no caso da Costa e Polycarpo Advogados.

Equipe integrada com auxílio da tecnologia

O fato dos advogados e outros profissionais da Costa e Polycarpo estarem em diferentes partes do país, e até no exterior, não significa que estejam distantes. André buscou uma solução no mercado para centralizar as informações e dar agilidade às conversas da equipe e interações com seus clientes. Porém, como não encontrou um produto adequado, desenvolveu o próprio software para garantir que os profissionais conseguissem se comunicar de maneira eficiente e instantânea. O motivo de ter procurado uma opção personalizada em vez de usar aplicativos de mensagem, como o WhatsApp, foi que o Direito demanda muita concentração, ademais de requerer grande segurança na troca de informações na gestão da comunicação interna e externa.

Dessa forma, a equipe trabalha alinhada.

Tranquilidade com a parte operacional: foco no trabalho

De acordo com os sócios do Costa & Polycarpo, a maior vantagem de trabalhar em um coworking é poder se concentrar no que realmente importa. Não é necessário se preocupar com as pequenas tarefas da gestão de um escritório tradicional. Por exemplo, se acontece algum problema com a impressora, há quem providencie o conserto. Dessa forma, é possível focar no que realmente importa: o exercício da Advocacia com excelência.

Como ponto mais forte do Co-Labor André destaca o atendimento personalizado que o local oferece e o carinho com que seus clientes são recebidos. É analisada qual a necessidade do residente e de seus clientes para que o escritório compartilhado seja o mais eficiente possível para cada profissional.

Advocacia 4.0 é tendência?

Segundo Bruno Feigelson, presidente da Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs (AB2L), o Brasil é o país mais fértil para que novos modelos de negócios na área jurídica prosperem. O Co-Labor tem orgulho de abrigar outros dois escritórios de advocacia.

No entanto, ainda há um longo caminho pela frente. De acordo com André Polycarpo, no Rio Grande do Sul e São Paulo é mais comum encontrar empresas de Direito conectadas à realidade 4.0. Mas em estados como Minas Gerais e Bahia, que são mais conservadores, imperam os escritórios tradicionais.

Para Bruno, a mudança de mindset é fundamental para que o Direito prospere.

Continue com o Co-Labor para conhecer cases de sucesso e conteúdos sobre o novo mundo do trabalho. Acompanhe-nos nas redes sociais e aqui no site:

Instagram: https://www.instagram.com/colaborcw/

Facebook: https://www.facebook.com/colaborcw/

LinkedIn: https://do.linkedin.com/company/co-labor-coworking

#Coworking #Criatividade #advocacia #Direito #Empreendedorismo #Inovação #Tecnologia

7 visualizações